Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





A primeira vista tal indagação parece um tanto quanto estapafúrdia, mas, considerando todo um contexto, eis uma questão no mínimo intrigante.
Do ponto vista jornalístico há quem afirme que a Mirante cumpre o seu papel de imprensa quando, diuturnamente, propaga, como culpa exclusiva do prefeito Madeira, o fato de a maioria das ruas de Imperatriz não ter asfalto, de parte das escolas municipais funcionar em prédios alugados, de as filas no Posto de Saúde dos Três Poderes e a superlotação do Socorrão serem um problema hodierno, etc...
Quase imbatível o argumento se a obrigação de informar, como fundamento da imprensa, fosse um dever sazonal, adstrito à maré política ou a cor partidária do prefeito de plantão.
Parece-nos indefensável, do ponto de vista da ética jornalística e da coerência profissional, que a Mirante de hoje, silente a desordem administrativa de ontem (reinado de Ildon Marques e seus asseclas), responsável por grande parte do caos vivido pelo povo, adote, agora, no segundo mandado de Madeira, uma postura que não adotara no passado de marasmo.
Sim, porque as mazelas de hoje, potencializadas pela Mirante, eram maiores e mais graves no passado. Haviam mais ruas com buraco, mato e lama em Imperatriz, as pessoas “dormiam” nas filas do Três Poderes e centenas delas eram castigadas ao receber socorro médico no chão ou em bancos de madeira e cadeiras de macarrão num hospital que mais parecia uma pocilga. Os casos de dengue eram alarmantes e os programas sociais eram quase obsoletos. Mas nada disso era ou foi divulgado pela Mirante, que, também, não fez sequer uma tomada da meleira de borra asfáltica que maquiou ruas da periferia e endividou Imperatriz na gestão do antecessor de Madeira. 
Naquele tempo, do ponto de vista da lógica político-eleitoreira, era possível compreender a escrota postura da Mirante, que mandou às favas o dever de informar da imprensa.
Contudo, em tempos atuais, tenho dificuldade de enxergar a lógica que faz da Mirante de Imperatriz a mais desleal oposição a gestão do prefeito Madeira.
Sabe-se que a corrida pelo governo do Maranhão já começou. Dois grupos, aparentemente antagônicos, dialeticamente falando, têm chances no Palácio dos Leões. Um, o de Sarney, que lá estar e de lá não quer sair, que tem como preposto o secretário de Estado da Administração, Luiz Fernando. Outro, o de Flávio Dino, que tá doido pra entrar.  Sabe-se, também, que ambos, para vencer a batalha eleitoral, têm duas fortalezas que se lhes são imprescindíveis: São Luis, agora nas mãos de Dino, através da marionete Holandinha, e Imperatriz – leia-se Região Tocantina --, nas mãos de Roseana, através do bem avaliado reeleito prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, que assumiu a posição de fiel da balança.
Nesse contexto, pergunto, deverasmente intrigado: qual é, então, a lógica da Mirante de Imperatriz para atacar, diariamente o único e principal aliado político-eleitoral de Roseana na hercúlea tarefa de eleger o senhor Luiz Fernando? Como Madeira, apanhando todos os dias dos factóides da Mirante poderá consolidar uma aliança político-eleitoral em torno do candidato de Roseana?
Diante dessa cogitação, que espreita a lógica política ou o pragmatismo eleitoral, indago: não seria um tanto quanto arriscado demais para o candidato de Roseana Sarney enfrentar o processo eleitoral com a Ilha e a Terra do Frei no mesmo prato da balança política que pende para Flávio Dino? Será que o eventual fracasso da gestão Madeira, nesse segundo mandato, não seria a derrocada da pretensão política de Roseana e de seu ilustre desconhecido candidato, Luiz Fernando? Será que a postura da Mirante, de infernizar a gestão Madeira, é  resultado apenas de uma fatura de mídia que não foi paga ou de um contrato publicitário não firmado? Será que há alguém capaz de sustentar, sem tremer a cara, que a Mirante de Imperatriz conquistou o status de ideário de imprensa livre, com autonomia de praticar linha editorial à revelia de sua patroa?
E para esquentar o debate gostaria de saber: se há, abaixo dos céus, para Sarney, interesse maior que àquele de permanecer mais tempo mandando no Maranhão?
Certamente os senhores Fernando Sarney, Antonio Filho e Alan Neto têm a resposta.
Por Chico Militante

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Não é novidade os trágicos acontecimentos ocorridos dentro do Hospital Regional de Imperatriz, mantido pelo Estado e cabide de empregos para apadrinhados políticos, que talvez seja exatamente por isso que nunca irá funcionar a contento, mas que trataremos em outro post. Vejamos abaixo:

Desesperado! Esta é a situação hoje da família e do esposo,agora viúvo, da jovem Ana Paula moradora da cidade de Edson Lobão, que agorafaz parte da lista de vitimas fatais do descaso com que o Hospital Regionaltrata seus pacientes, como se ainda estivéssemos no tempo das cavernas.

Ana Paula é mais uma vitima de maus profissionais
Após dar entrada no ultimo sábado (26), em trabalho de parto,Ana Paula apresentava pressão normal e o filho ainda mexia, relatou o pai queainda sentiu o toque do bebê em suas mãos, mas que agora tenta de alguma forma amenizara dor da sua perda através da justiça e denuncias feitas através dos meios de comunicação.

A jovem Ana Paula, isso mesmo, "a paciente", foi até arecepção do hospital e pediu a outro acompanhante que chamasse seu marido nocarro onde dormia, isso por volta de 3 e meia da manhã de segunda (28), pois sua barriga estavaendurecendo e seu bebê não mexia mais, o pior, não conseguia falar com umenfermeiro e nem um médico por que todos estavam dormindo.

Segundo Diego Alencar, esposo da vitima, Ana Paula ainda pediu para que a médicafizesse o parto,pois ela sentia muitas dores, mas foi avisada que somente nasegunda-feira (28) que o procedimento seria realizado. Insistindo e prevendo que o pior poderia acontecer,  Ana Paula pediu novamente em prantos e disse: "Doutora, não espere que eu morra para saber como as coisas podem terminar.”

Filhos ja sentem a ausência da mãe
Durante a noite em que aguardava na recepção da “mortanidade Regional”, Diego ainda ouviu deboches dos funcionários e seguranças que diziam quenão poderiam dormir por temer que alguém invadisse o Hospital. 

Mas a parte mais agonizante ainda estava por vir, quandoentrou para acordar os médicos soube por volta de 6 da manhã que seu filho jáestava morto, quando o médico encaminhou para a sala de cirurgia já era próximode 8 da manhã,  mas somente às 10 horas ocorreu a cirurgia para retirar o bebê.
As próximas horas, até as 18 horas  foram para conseguir sangue e uma UTI, que ohospital não possui.

Todo esse relato é apenas um pouco de longos momentospassados pela família e o esposo da jovem que perdeu sua vida, justamente porincompetência e falta de atenção do Hospital Regional de Imperatriz. O mesmoque deveria ser referencia, por atender todas as pacientes da região e nomomento que saiu da normalidade, não consegue atender com eficiência quem necessitade tal atendimento.

Filhos expressam carinho pela mãe no facebook
Ninguém poderá retornar a vida desta jovem. Não haverá quemsubstitua o amor que os dois outros filhos sentem por ela. A saudade e a ausência damãe. Um de 3 anos e outra de 7 anos. São mais dois órfãos desse Hospital, que poderá daqui mais uns dias entrar com uma  série de medidas para limpar a sua imagem,mas continuará com uma dezena de apadrinhados políticos no atendimento, outrasnas enfermarias e dando continuidade na sua carnificina infantil e materna, onde pouco sesabe das mortes que ocorrem por ali, mas quando são expostas a sociedadecomeçamos a entender o quanto estamos expostos a maus profissionais e a umsistema que não funciona.

Meus pêsames ao Pai, aos filhos e a toda a família,infelizmente aqui cumprimos nosso papel de informar e de esperar que talvez ajustiça assuma mais este caso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30


O encontro dos prefeitos do Brasil a capital Nacional em Brasília,frustrou a maioria dos prefeitos, mas para o Maranhão a surpresa foi aindamaior.  Foi anunciado um corte de mais de350 milhões adicionais na educação, valores referente ao ano 2012. Só paraentender a gravidade da bondade do governo Dilma, somente para Imperatriz, aperda é de 4 milhões e 800 mil reais.

O pacote de bondades do governo Federal na conta de energia, em torno de 20% e sancionado a semana passada é a mesma metodologia que o governo tem usado em outrosmomentos de cortes, exatamente para parecer uma boa ação para a maioria. Para compensar a rejeição no aumento de combustível ogoverno concede desconto na conta de energia, na ultima medida impopular dogoverno houve um aumento nos valores recebidos da bolsa família.

Em todos os municípios do Maranhão a situação é cada vezmais catastrófica, se em Imperatriz que dispõe de uma situação fiscal equilibradae uma modesta arrecadação, esse corte vem em péssimo momento, imaginamos comodeve estar os municípios menores que dispões unicamente do repasse federal?

É a realidade dos municípios brasileiros e a transferência demedidas do governo Federal, que substitui o repasse aos municípios peloassistencialismo, típicas de um governo com medidas econômicas fracas, que nãotem conseguido controlar a inflação e nos presenteou com o seu “pibinho” definal de ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15


Ao tentar esconder o carro usado para cometer a tentativa dehomicio, Gessé Filho cometeu mais um crime: Ocultação de provas. Será se issonão basta para pedir a sua prisão?
carro preso em uma oficina/foto pinheiro

No primeiro post que tratei sobre o caso desse rapaz, usei afrase: “quanto mais mexer, mais vai feder...” - E não foi um acaso.
Nós, cidadãos comuns e observadores do comportamento humano,sabemos que uma pessoa pode até errar, mas na reincidência, como no caso desserapaz, que tentou contra a vida e a integridade física de alguém, já estáprovado que ele tem um enorme problema e deve ser tratado como delinquente,inclusive sendo colocado fora do convívio com a sociedade.
As atitudes a seguir são extremamente suspeitas e passivasde um mandado de prisão imediata.

carro estava sendo recuperado
O acusado, Gessé Filho, negou desde o inicio a autoria noincidente e chegou a entregar um carro para ser periciado, o problema é que nãofoi o mesmo que ele usou no sábado, dia em que tentou contra a vida dosestudantes, mas quando foi perguntado pelo outro carro, Gessé mentiu a policiae disse que este estava em São Luis, já a algum tempo.
Na tarde de hoje (30), a policia localizou o veículo SUV decor preta, de propriedade de Gessé dentro de uma oficina de lanternagem,coincidentemente, recondicionando a lataria, provavelmente ocasionada peloacidente.

O ultimo episódio que este rapaz esteve envolvido e foicondenado, a dois anos em regime aberto, pode ter tido a pena amenizadajustamente por ele não oferecer risco a sociedade e ser um réu primário, teseque passa a ser destruída pelo crime seguinte cometido pelo suspeito.

Com mais esse erro cometido por uma pessoa de pouca idade, épraticamente improvável que ele não seja preso e condenado, agora comoreincidente, assim como ocorre com os de menor poder aquisitivo, ou, se houverfavorecimento da justiça no momento em que o MP pedir a sua prisão, estaráclaro que é uma perda de tempo para os poderes investigar e denunciar taisatrocidades.

É preciso antes de qualquer coisa que seja visto de formaimparcial a atitude desse contraventor, que cometeu vários crimes, desde atentativa de homicídio até a ocultação de provas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


A inobservância da ampla defesa, do contraditório e do devido processo legal, todos assegurados na Constituição Federal de 1988, restou na suspensão do ato de exclusão do soldado da Polícia Militar do Maranhão Walderly da Silva Santos, ora lotado no Batalhão PM de Balsas.
O juiz Joaquim da Silva Filho, da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Imperatriz, nos autos do Processo 1038-42.2012.8.10.0044 (AÇÃO ORDINÁRIA DE NULIDADE DE ATO JURÍDICO C/C REINTEGRAÇÃO EM CARGO PÚBLICO COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA), entendeu que a previsão legal de exclusão ex officio de praça ofende a Constituição Federal, acentuando, inclusive que esse é o entendimento do próprio Tribunal de Justiça do Maranhão.
“Da documentação acostada aos autos, em momento algum, restou demonstrada a maneira como foi realizada a exclusão do soldado de seu quadro, e se no processo administrativo que culminou com a suposta deserção lhe fora assegurado o direito ao contraditório e a ampla defesa. Além disso, restou claro que o decreto de deserção não foi oficialmente comunicado ao paciente, em flagrante ofensa ao devido processo legal. Deste modo, concedo a liminar pleiteada, para determinar ao requerido (Estado do Maranhão), que no prazo de 10 dias, proceda à suspensão do ato que o excluiu do serviço público militar -- o soldado Walderly da Silva Santos --, reintegrando-o ao cargo, com o consequente pagamento de sua remuneração, sob pena de multa”, decidiu o magistrado.
EXCLUSÃO
No dia 2 de agosto de 2012 o PM Walderly da Silva foi surpreendido com a publicação do ato de sua exclusão das fileiras da Polícia Militar do Maranhão ao argumento de haver praticado o crime de deserção, cujo processo sequer foi concluído no âmbito da Auditoria da Justiça Militar, em São Luis.
Ao ingressar em juízo, com a pretensão de anular o ato de exclusão, assinado pela governadora Roseana Sarney, com pedido liminar de reintegração ao cargo público, a defesa do PM sustentou a demissão foi arbitrária porque não respeitou a Constituição Federal.
O advogado Daniel Souza lembrou que o Estatuto da Polícia Militar do Maranhão deve ser interpretado em conformidade com a Constituição Federal, o que, segundo ele, não aconteceu na medida em que não foi assegurado ao policial Walderly da Silva o direito a ampla defesa, o contraditório e o devido processo legal.
“Cediço que na vigência de princípios republicanos de primeira grandeza, alicerces sobre os quais se assenta o chamado Estado Democrático de Direito, qualquer lei deve ser interpretada, para fins de aplicação, a partir de orientação emanada da Carta Maior. Assim, sem delongas, como já frisado em outro lugar, a partir de uma visão constitucional da matéria, a exclusão do Requerente só poderia acontecer, prima faciedepois de cumpridos requisitos essenciais, fundantes do Estado Democrático de Direito, quais sejam, como dito alhures, o devido processo legal, a garantia da ampla defesa e do contraditório”, argumentou o advogado da Associação de Cabos e Soldados da Região Tocantina, conquistando a reintegração do PM.
REPERCUSSÃO
A decisão do juiz da Vara da Fazenda Pública de Imperatriz, Joaquim da Silva Filho, ganha repercussão no Estado não porque decidiu pela reintegração de um policial acusado de deserção, mas, sobretudo, por se insurge contra o modus operandi de exclusão de praças praticado, corriqueiramente, nos quartéis, com base no Estatuto da Polícia Militar do Maranhão, editado através da Lei Estadual 6.513/1995.
O referido instrumento normativo autoriza o chefe do Executivo estadual, em caso específico, excluir, de pronto, a praça acusada de crime de deserção, mesmo ante do resultado final do processo, tramitante na Auditoria Militar.
Para o Estatuto da PM o policial que não estiver no gozo do período estabilitário pode ser demitido, quando oficial, e excluído, quando praça, sem os procedimentos consagrados na Constituição Federal de 1988.
Daniel Souza ressalta que a questão assume repercussão porque coloca o Estatuto da PM dentro das diretrizes constitucionais e, principalmente, porque cria uma jurisprudência desfavorável a exclusão ex officio.
“Impensável, no meu sentir, cogitar a vigência de um dispositivo que agride princípios que são a base da República e do Estado Democrático de Direito. Sei da repercussão que o caso alcança nos quartéis, mas a Constituição Federal do Brasil não pode vergar a uma lei inferior, sabidamente anacrônica”, frisou o advogado da Associação de Cabos e Soldados da Região Tocantina, convicto que também vencerá o debate jurídico nos tribunais.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00


Gessé Leite é indiciado por tentativa de homicídio
O inquérito que apura o atropelamento de estudantes já está nas mãos do Ministério Público.

Gessé Sabino Leite Filho foi indiciado por tentativa de homicídio, segundo apurou a polícia, o acidente foi proposital.

O Ministério Público deve oferecer à denúncia a justiça e o suspeito do acidente pode ter a prisão preventiva decretada a qualquer momento.

Imagens de câmeras de residências próximas ao local do acidente estão sendo analisadas pela pericia. Elas devem ser usadas como provas, pois mostram o  momento exato em que os jovens foram atingidos pelo carro de luxo que estaria sendo dirigido por Gessé Leite Filho.

O acadêmico do curso de direito prestou depoimento a meia noite de domingo para despistar a imprensa. Ele negou envolvimento no acidente e disse que não dirigia o próprio carro naquela madrugada. O ministério Público pretender leva o suspeito a júri popular.

Em 2008 Gessé leite filho atropelou e matou o estudante Rogério Alves júnior depois de avançar a preferencial e atingir o jovem que pilotava uma motocicleta.
Ele respondeu pelo crime em liberdade , mas , teve o direito de dirigir suspenso. Esta semana familiares das vítimas fizeram um protesto em frente ao fórum de justiça para pedir o fim da impunidade no trânsito.

Agora a pouco, o blog do fotografo policial Antonio Pinheiro, noticiou uma informação dada pelo delegado regional, que afirmou que a antecipação da noticia da prisão que poderia ser decretada, como publicou alguns blogs, tem prejudicado as investigações.

Com informações da difusora Sul, blog noticia da foto e complemento deste site.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:02


Após sinalizar publicamente o desconforto do PSDB com a indicação do líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), à presidência do Senado, o tucano Aécio Neves (MG) vai defender que a bancada do seu partido aprove, em reunião marcada para amanhã, posição conjunta contra a eleição do peemedebista.

Para demarcar o campo da oposição, Aécio levará à bancada a proposta de apoio a Pedro Taques (PDT-MT), já que o PMDB mantém a decisão de indicar seu líder. Diante da movimentação de Aécio, Renan trabalha para tentar manter pelo menos metade dos dez votos dos senadores tucanos. Aliados seus dizem que o PSDB poderá perder sua vaga na Mesa Diretora (1ª Secretaria), se não votar no candidato do PMDB, que, pela regra da proporcionalidade, tem direito à vaga. Os tucanos, no entanto, não acreditam que Renan queira iniciar sua gestão com uma relação conflituosa com a oposição.

Nome mais cotado para disputar a Presidência da República pela oposição, o senador mineiro deu declarações na segunda-feira pedindo que o PMDB indique um nome que "agregue todas as forças políticas do Congresso" e seja aceito por toda a Casa, e não apenas por sua bancada, para que o Senado "inicie uma nova fase".

A intenção foi mandar recado internamente (para a bancada tucana) e para o PMDB de que o PSDB respeita o direito do maior partido à indicação, pela regra da proporcionalidade. Mas não está confortável para votar em Renan. Seria uma oportunidade para o PMDB rever a escolha. Caso contrário, os tucanos estariam livres para tomar outro caminho.

Como não houve qualquer sinalização do PMDB nesse sentido, Aécio deu o passo seguinte. Está conversando com os colegas sobre a necessidade de a oposição "demarcar campo" e fechar uma posição contra a escolha de um senador cercado de polêmica, cujas atitudes recentes demonstrariam, na opinião dos tucanos, disposição de conduzir o Senado fazendo o jogo do governo. 

Valor Econômico

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12


O ex-candidato a prefeito na cidade de Imperatriz, o famosoe folclórico Justino Filho, mais conhecido por vender sua candidatura de prefeito eprogramas na TV para denegrir a imagem de quem lhe paga mais, acaba de ser prestigiadona prefeitura de São Luis, na assessoria especial da prefeitura. Apesar das informações estarem ligadas a um pedidodo presidente da Embratur Flávio Dino, a mão amiga deve vir mesmo é do presidentedo partido Edvaldo Holanda, pai do prefeito da capital, quem cedeu o partidopara Justino ser candidato em Imperatriz.
Justino recebe boquinha as custas dos ludovicenses
Apesar da pose de evangélico, o ex-deputado Edvaldo Holanda,chegou a comentar em uma roda de deputados de Imperatriz, que o objetivo deJustino Filho  era somente falar mal doprefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, mas Justino, serviçal de outro grupo politico, também recebe salário do Deputado Antônio Pereira e faz suas reuniõesna casa de vidro ou nas dependências da Oscipe Bem Viver, isso mesmo, ela denovo.

A informação é do blog Marco D’ça (veja aqui) e Cesar Bello (veja aqui), que colocama cota em uma possível dispensa do prefeito de Imperatriz. Errado, Tudo errado. é sóolhar o horário eleitoral. O candidato do PTC é, e sempre foi um sarcástico esanguessuga da política local, e tentou de todas as formas destruir a imagem do prefeito, só não foi pior porque a índole do amigo do Holandinha é bem conhecida aqui em Imperatriz. Mas estranho é essa tal patente recebida aí emSão Luis.

Se a gestão da capital pretende ser o espelho para o restodo Maranhão, começou muito mal, pois estão recebendo exatamente o lixodespejado pelo eleitor de Imperatriz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:49

Em reunião realizada em Curionópolis-PA, neste sábado, 26, a diretoria e o Conselho Deliberativo da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (COOMIGASP) discutiram detalhes e aprovaram a Carta de Intenção que abre caminho para aprovação de contrato que será assinado com um dos maiores grupos empresariais brasileiros, para a exploração da montoeira de Serra Pelada (montoeira é o material secundário da cava de Serra Pelada).
O contrato definitivo será assinado pelos diretores da COOMIGASP, da Tracomal, empresa especializada construção pesada e exploração mineral, e do grupo investidor, cuja identidade será revelada após aprovação da proposta em Assembleia Geral Extraordinária dos conselhos Administrativo e Fiscal da Cooperativa. O acordo prevê 56% do lucro da exploração da montoeira para os investidores e 44% para a COOMIGASP, além do repasse de R$ de 200 mil mensais durante seis meses para a cooperativa aplicar em custeio com funcionários e programas sociais.
A reunião foi aberta pelo presidente da COOMIGASP, Valder Falcão, destacando que “este era um dia muito especial e marcante na vida da cooperativa”. Ele agradeceu a presença de todos os presentes, especialmente os representantes de garimpeiros de várias cidades que participaram do encontro, realizado na AP Danceteria, no centro da cidade. Valder disse ainda que o contrato assinado para exploração da montoeira “vai beneficiar toda a sociedade de Serra Pelada, já que o mesmo prevê investimentos sociais na vila”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52


O vereador do PDT quem o diga, érealmente um problema a página social facebook, pra quem ainda despreza o seupoder. Mas o debate desta semana atinge em cheio, os pais de jovens meninas emImperatriz, que postaram, inocentemente, fotos semi-nuas na rede.

fotos publicadas na rede, ofuscadas pelo jornal
correio popular.
Um grupo de “mal feitores” resolveramcoletar essas fotos edisponibilizaram todas em uma pagina, logo após as denuncias se tornarem publicas a página foi retirada. 

Várias crianças que tiveram suas fotosvinculadas nesta pagina já se sentem traumatizadas e abaladas como o ocorrido e algumas já deixaram de ir a escola, outras estão sendo pegaschorando as escondidas ou apagaram o perfil do face.

Quanto a divulgação, as pessoas que usaram as fotos para vincular em algumsite ou página da rede social comete um crime, pois a maioria das fotos são demenores.  Mas o debate ainda se estende aos limites da rede, dasresponsabilidades dos pais e até onde estes devem controlar o acesso dos filhosa internet.

No site Brasil Escola, a dica doadvogado Donaldo de Assis, nos remete exatamente aos acontecimentos recentes, e ele diz: "Na verdade, a Internet pode representar tantoum bem como também um mal. Existe um ditado popular que diz que a dose é adistância que separa o remédio do veneno. Esta analogia também é cabível para aInternet, especialmente em relação às crianças e aos adolescentes, onde a dosedo uso da Internet deverá ser prescrita e ministrada por pais ouresponsáveis." Para outro especialista, esta  é uma questão entre pais efilhos, é preciso saber transmitir as informações necessárias a segurança,isso,faz com que os filhos se sintam seguros em relação ao comportamento deles deacessar ou postar conteúdos impróprios e a consequencia disso.
 Na opinião do blog, é preciso que os paisaconselhem os filhos sobre os riscos da internet, que os materiais disponibilizados,como fotos ou dados, uma vez postados nunca mais será eliminado. Assim comoqualquer outro problema comum, pelo menos nos livros, nos quais orientam ospais em qual tipo de conversa deve ter com os filhos, além de sexualidade,doenças sexualmente transmissíveis, escola, namoro e outros, a internet e redesocial devem ser incluídas.
É preciso estar cada vez mais atentoaos movimentos dos nossos filhos, mas nada melhor que aconselhar e ensinar oscaminhos, para no mínimo, tentar evitar problemas futuros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59


Quanto mais mexer, mais vai feder esse negócio aí. E não ésomente neste caso, mas pela enorme incompetência das instituições, nesta, a própria justiça que da abertura para transgressores abusarem das benesses da lei e dos seus limites.

Protesto em frente ao fórum/foto pinheiro
Segundo noticiou o jornal “o progresso” o já condenado GesséFilho, teria que ter sua carteira apreendida após sua condenação tramitada ejulgada em 2011, por outro atropelamento, desta, a vitima veio a óbito no local.O certo é que após a condenação sua habilitação tinha que ser recolhida, o que tambémnão ocorreu.

Como condenado, Gessé não poderia andar em boates e nemdirigir. É aí que entra a outra questão de responsabilidade. Mesmo que os pais nãotenham culpa da incompetência do filho, dar um carro para um “desequilibrado”passa a ser responsabilidade do pai. Gessé Leite, o pai do delinquente é umapessoa de bem, conhecida e respeitada na cidade, que de forma nenhuma temresponsabilidade sobre o filho, que é maior de idade.
Gessé Filho/quebra de condicional/foto pinheiro

Portanto, além da tentativa de homicídio que pesa sobre ele,ainda, a quebra da condicional e o ato de dirigir sem permissão.

No mínimo a justiça deve pedir de imediato a prisão desse rapaz, não pela tentativa de homicídio, pois na pior das desculpas o inquérito não foi concluído, mas em função dos seus dois outros abusos citados acima.

Cadeia nele!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:59

A força da rede social...

por Holden, em 28.01.13

Claro que a intenção do vereador Enoque Serafim não foi daspiores, na época, quando baixou a roupa em sinal de protesto, mas como em todo lugar, e aqui em Imperatriz não seria diferente, aturma curtiu muito a foto tirada em Brasilia do vereador com as calças no meio da canela.

Para compensar o desgaste, Enoque usou a mesma rede socialpara se desculpar e justificar a pose, mas não com a mesma eficiência,dificilmente essa parte da história terá o mesmo efeito causado pela outra fotoe dificilmente atingirá a onda de compartilhamento.

O vereador agora cumpre seu papel de justificar seu 1 minutode loucura (ou de fama), dentro das milhares de curtidas. Pelo menos em uma coisa foi boa, serviu para boa parte da cidade conhecer o legislador e demonstrar o que muita gente já sabe; Cuidado com seus arquivos de fotos!

Enoque hoje é o vereador mais famoso do legislativo municipal.

Veja a foto "AQUI"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02


Decio-de-STem início amanhã (28), o julgamento mais aguardado do Maranhão, senão do Brasil. O Caso Décio Sá será iniciado apenas com depoimentos das testemunhas de acusação.
As audiências com as testemunhas, no Fórum Desembargador José Sarney vão até a próxima quinta-feira (31).
Entre as 55 testemunhas de acusação, estão o titular deste blog, o jornalista Caio Hostílio e a esposa de Décio, Silvana Sá.
Na última sexta-feira (25), foi realizada vistoria para garantir a segurança durante os depoimentos das testemunhas no caso.
Estão incluídas também para prestar depoimento o pistoleiro Jonathan Sousa, que cobrou R$ 100 mil para matar o jornalista; o empresário e agiota Glaucio Alencar e o pai dele, José de Alencar Miranda, que teriam financiado o crime; Raimundo Charles Sales Júnior, o Júnior Bolinha, acusado de agenciar o matador; e o policial militar Fábio Aurélio Saraiva Silva.
Apesar das inúmeras histórias que se desencontram, juízes que viajam poucos dias antes do julgamento e o triste silêncio do secretário estadual de Segurança Pública, Aluísio Mendes (releia tudo sobre o caso no nosso arquivo), o blog espera que, a partir de amanhã, o caso enfim comece a ser elucidado.
Pois há, com certeza, muito ainda a se explicar.
A justiça deve ser feita, não só pela memória em si do jornalista, mas também em respeito aos que ainda amargam sua perda, família e amigos, e a uma categoria que constantemente é calada, território onde Décio Sá lutou.
Que a justiça comece a ser feita amanhã.
blog do D'ça

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:23


Domingos Dutra, o deputado que pretende (ia) ir para opartido a ser criado por Marina enfrentou uma das primeiras resistências do seu partido, o PT.

Ontem (21) em reunião realizada com as lideranças petistas daregião Sul do Estado, Dutra colocou  a questão em “pratos limpos”,inclusive, convidando a militância a migrar para a nova legenda. A resposta foinão.

Estiveram presente os presidentes e vice-presidentes dalegenda da cidade de Imperatriz, João Lisboa, Senador La Roque, RibamarFiquene, Edson Lobão, Brejão e outros.

Mas isso não quer dizer que o Deputado não consiga êxito nofuturo. Somente Imperatriz é alinhado com o PT mais radical, que tem seurepresentante no Estado o Bira do Pindaré, os demais são ligados aovice-governador, ao Monteiro e ao governo, respectivamente.
Mas é claro que mesmo como dissidentes, a esquerda petistacontinuará no poder, pois é provável, muito provável, que, se o candidato dogoverno for Luis Fernando, ele vá para o PT, quer dizer, continuaram sendogoverno, querendo ou não.

Dutra deve continuar a peregrinação, e com certeza irá conseguirmais aliados nas outras regiões do Estado, para isso, terá que estender oconvite para membro de outros partidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:58

Revolução?

por Holden, em 25.01.13

Atendo aos acontecimentosem função do descaso da VBL, o vereador comunista Carlos Hermes, escreveu emsua página social um recado para a empresa: “VBL PASSA DOS LIMITES, MAS NÃOPERDE POR ESPERAR... “ fazendo uma referencia ao seu primeiro discurso, como sepudesse ocorrer uma revolução após ele.

Vereador comunista.
O que o vereador se fezde desentendido, foi acreditar que tudo depende meramente da decisão e do desejopessoal, seja de quem for o ser humano, esquecendo das vias judiciais e todosos tramites legais, até, quem sabe, a prefeitura enfrentar uma possível quebrade contrato com a prestadora.

Há se fosse tão fácilassim...

Ainda, em sua síndromerevolucionária o legislador retrucou: “A VBL pareceter dado demonstrações do quanto respeita o governo e nenhuma atitude foitomada”.  - No faroeste? Só se for! Osacordos, ajustes de conduta e penalidades comprovadas através da fiscalizaçãoda SETRAN, único órgão fiscalizador destas, fazem parte de um longo processo deajustamento, tudo isso, realizado com o Ministério Publico – exatamente, o melhorórgão fiscalizador e de defesa dos direitos do consumidor.

Exatamente aí que entra a outra parte; “...o que será feito diante do descarado descumprimento dascláusulas...”  diz o vereador.   - É onde entra os avisos midiáticos, apreensão  dos veículos irregulares, acordos entre aspartes, o Ministério Publico e os demais sistemas que regulam, fiscalizam ecobram a melhoria da prestação do serviço, como a prefeitura já tem feito.
Sr. Karl

No faroeste, ou talvez emCuba, ou na Venezuela que tomou um shopping de uma empresa privada, ou a Bolíviaque estatizou as siderurgias espanholas, poderia haver uma estatização dasempresas de ônibus coletivo. Instalariamos uma revolução trotskista ou marxistae dariamos um pé na bunda desses miseráveis e cruéis capitalistas, que retiramtodo o dinheiro que recebem do povo de Imperatriz e ao invés de investir namelhoria do transporte, ampliam suas fazendas de gado e de café no Sul do país.
Mas por aqui não, nobreparlamentar, felizmente o país é democrático e as leis - mesmo que somente paraalguns - , ainda funcionam, e qualquer passo errado que Madeira der, antes derescindir o contrato com a empresa, ela, judicialmente, estará de volta às ruasda cidade.

Infelizmente a realidadeé muito mais palpável que os discursos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

Pág. 1/5



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D